O Programa tem como objetivo promover Políticas Públicas pertinentes à atenção à saúde da mulher, em consonância com a Secretaria Estadual de Saúde (SES) e órgãos afins, como estratégia que vise proporcionar visibilidade aos fatores de risco e aos agravos à saúde da população feminina, elaborando mecanismos que reduzem as situações de vulnerabilidade. O Programa se divide em dois eixos estratégicos: Saúde Integral da Mulher e o Enfrentamento ao Impacto da Violência Doméstica e Sexual na Saúde das Mulheres, Meninas e Adolescentes.

Nesse sentido, a educação tem importância inegável para a promoção da saúde, sendo utilizada como veículo transformador de práticas e comportamentos individuais, e no desenvolvimento da autonomia e da qualidade de vida das mulheres no estado de Pernambuco.

A desigualdade entre homens e mulheres é um fenômeno social multifacetado de transgressão à qualidade de vida das mulheres, e determinante à vulnerabilidade feminina diante de certas doenças e causas de morte.

Além disso, a violência doméstica e sexual representa na vida das mulheres, meninas e adolescentes uma tríplice ameaça: efeitos danosos causados à saúde física e mental; violação dos seus direitos humanos, sexuais e reprodutivos; e obstáculos sociais, econômicos e culturais.